CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »


.

EDUCAÇÃO INFANTIL E EDUCAÇÃO CRISTÃ PARA CRIANÇAS



5 Milhões de Acessos

5 Milhões de Acessos
Obrigada por encontrar aqui o que vocês precisam!!!!!

Você é muito importante!

                             

Participe do Blog Com a Gente

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Comprinhas do Mês - Livros Para Ministério Infantil

Olá galerinha abençoada!!
Mais alguns livros para meu ministério com crianças. Sinto que Deus tem me despertado mais para a importância de levar a mensagem do evangelho aos pequeninos e eu digo: Eis-me aqui!
Eu aconselho a você que trabalha com crianças seja na igreja, seja na escola: Evangelize-as, e invista no seu conhecimento para isso.
Vale a pena e a recompensa vem do Altíssimo!!!
Breve trarei um resumo de cada livro 
e o meu conceito sobre as obras!!
Beijocas da Jaque.
Fiquem com Deus!

Coleção Leia Para Uma Criança - 2014


Olá amores,
Olha o que chegou pra mim ontem!!! A Coleção Leia Para Uma Criança 2014.
E você, já recebeu a sua?

sábado, 25 de outubro de 2014

Características Comportamentais da Criança Autista

Fonte: Estou Autista

Dicas Sobre a Criança Autista

Clicar na imagem para ampliar e salvar


Fonte: Estou Autista

Atividade - Desenhe o Seu Colega

Oiiiieeee!!!
Gente, eu A M O desenho de criança; e essa atividade foi muito bacana, porque pedia pra desenhar o colega!! Eu tive que postar essas obras de arte!!! k k k k k k k 
Criança é tudo de bom!!!














Fiquem com Deus

Atividade - Desenhando o Contorno da Mão

Olá, tudo bem?!
Essa foi uma atividade relacionada ao número 5. As crianças teriam que desenhar o contorno de sua mão e contar os dedinhos no desenho. Foi muito interessante. O próprio desenho do contorno é, sem dúvidas, um exercício de coordenação motora. E eles se saíram muito bem.
Fica a sugestão!

Atividade - Rasgando Papel

Olá pessoas lindas!!!
Vocês sabiam que rasgar papel é uma atividade de coordenação motora fina? Isso mesmo. 
Você pode pedir que suas crianças de 3 anos rasguem um pedaço de papel e cole os pedaços rasgados no caderno. É uma atividade ótima para essa idade!!
Eu sempre faço com meus alunos. Pode parecer algo sem importância, mas não; inclusive há crianças que não conseguem rasgar o papel!! Não é interessante?

Investimento Para Meu Ministério Infantil - Livros

Olá bençãos!! Tudo bem?
Recebi esses livros recentemente para estudo. E estou ansiosa para iniciar leitura.
Breve trarei um resumo dos mesmos e o meu conceito sobre cada uma das obras. Se você já leu e gostou deixa seu comentário que eu vou amar ler e responder.
Beijocas no coração!!

Livro O Aniversário da Princesa Beatriz

Olá amorecos e amorecas, rsrs!!
Trazendo mais uma dica de livro infantil que transmite a Palavra do Senhor às crianças. Breve o segundo livro da coleção: A princesa Priscila e a gatinha perdida.
A família de uma linda princesa chamada Beatriz prepara uma maravilhosa festa para comemorar o aniversário dela, mas nenhum de seus convidados aparece. Seu pai, o rei, diz que ela ainda seria muito abençoada em seu aniversário.
Quando os novos convidados para a festa chegam, Beatriz aprende uma importante lição sobre generosidade e amizade.
O aniversário da princesa Beatriz traz ricas ilustrações para mamães, papais, avós e pequeninos lerem juntos. Por essa tocante história, vamos refletir sobre uma das mais importantes parábolas contadas por Jesus.


Meu conceito sobre o livro:
(     ) Mais ou menos
(     ) Bom
( ✔) Ótimo
(     ) Excelente

- Autor(es): Jacqueline Johnson, Jeanna Young
- Número de páginas: 24
- Formato: 23x23
- Modelo de capa: Capa Dura
- Editora: Mundo Cristão

10 Brinquedos Que Você Pode Fazer em Casa

Materiais simples ou sucatas podem virar um brinquedo nas mãos de uma criança. Para isso, basta que ele faça pensar, intrigue ou simplesmente divirta. Quer ver só? Entregue a ela um cavalinho de pau e observe se ela não sai cavalgando pela escola.

Os brinquedos dizem muito sobre o tempo, a cultura e as características de um povo. Uma coisa, no entanto, não muda. O encanto que causam nas crianças. Com objetos simples, elas se entretêm e viajam para um mundo de imaginação - se transformam em cavaleiros e equilibristas, voam pelos céus... Para incrementar ainda mais esses momentos de diversão, convide os pequenos para uma oficina. Eles vão dar mais valor aos tradicionais cavalos de pau, pés de lata e bambolês se ajudarem você a produzi-los.


Botão
Estica e solta, estica e solta... assim a criançada faz as tampinhas desse brinquedo girarem, produzindo um barulhinho mágico. Inventado em 1930, o futebol de botão é passatempo para todas as idades. O brinquedo também é conhecido por corrupio ou currupicho.

IDADE - A partir de 4 anos.

O QUE DESENVOLVE - Coordenação motora e ritmo.

COMO FAZER - O modelo tradicional é feito com um pedaço de fio que passa pelos dois furos de um botão grande amarrado com um nó nas pontas. Para esta variação, que produz som, separe quatro tampinhas de garrafa PET; um pedaço de fio de náilon torcido ou barbante fino de 1 metro de comprimento; três pedrinhas ou miçangas; e fita adesiva. Esquente a ponta de um prego pequeno e faça dois furos em cada tampinha de forma que eles fiquem centralizados. Passe-as pelo cordão de maneira alternada: uma de boca para baixo e outra de boca para cima. Dê um nó unindo as pontas da linha. Dentro de uma das tampas centrais, coloque as pedrinhas ou miçangas e tampe com a outra. Una-as com fita adesiva. Cuidado para que as linhas não fiquem torcidas dentro das tampinhas. Deixe-as esticadas, com um orifício bem na direção do outro.

COMO BRINCAR - As duas tampinhas que ficam nas extremidades servem para segurar o brinquedo. Mantenha uma em cada mão e, com o cordão frouxo, dê um impulso para a frente para enrolar bem o cordão. Estique em seguida. As tampinhas do meio giram em grande velocidade produzindo um barulhinho. Depois, é só esticar e afrouxar o cordão.


Cavalo de Pau

Um simples cabo de vassoura é suficiente para divertir as crianças com um cavalo de pau. Cada um monta em seu "animal" e sai cavalgando pela escola. Outra boa pedida é a garotada apostar uma corrida.

IDADE - A partir de 4 anos.

O QUE DESENVOLVE - Coordenação motora e exercício de pernas e pés.

COMO FAZER - Desenhe a cabeça do cavalo em um pedaço de EVA e recorte. É possível substituir esse material por papel cartão. Dobre ao meio, desenhe o olho e faça vários furos, alinhados, a um dedo de distância da borda. Deixe um espaço sem furar na parte de baixo. Corte pedaços de 50 centímetros de lã e passe pelos furos. Amarre-os para fechar a cabeça do cavalo e compor a crina. Faça também um ou dois furinhos para formar o focinho do animal. Encaixe a cabeça em um cabo de vassoura.

COMO BRINCAR - A criança monta no brinquedo e "cavalga" pela escola. Você pode organizar uma corrida. Trace no chão uma linha de partida e outra de chegada e dê o sinal de largada. Outra sugestão é usar os cavalos nos teatrinhos. Todo príncipe monta um belo animal.


Pé de Lata
As crianças andam para lá e para cá em cima das latas. Quando já tiverem prática, elas podem apostar uma corrida. Para isso, basta se certificar que a corda de náilon está bem presa a lata.

IDADE - A partir de 5 anos.

O QUE DESENVOLVE - Equilíbrio e coordenação motora.

COMO FAZER - Faça dois furos diametralmente opostos no fundo de uma lata de achocolatado ou leite em pó. Passe uma corda de náilon de 1,2 metro pelos furos da lata e una as extremidades com um nó bem forte dentro do recipiente. Coloque a tampa e decore com retalhos de plástico adesivo ou tinta. Faça o mesmo com outra lata.

COMO BRINCAR - Os alunos sobem nas latas e tentam se equilibrar segurando nas cordas. Além de andar pela escola com os pés de lata, eles vão se divertir apostando uma corrida, andando para trás ou vencendo um percurso com obstáculos.


Bambolê

Rebolar bem é o que basta para manter o bambolê na cintura. Mas as crianças também se divertem girando o brinquedo no pescoço, nos braços e nas pernas. Bambolear, além de divertir a criança, faz com que o equilíbrio seja exercitado.

IDADE - A partir de 6 anos.

O QUE DESENVOLVE - Ritmo e equilíbrio.

COMO FAZER - Corte 1,5 metro de mangueira de gás. Una as pontas com fita crepe, formando um aro. Para os menores, que ainda não conseguem girar o bambolê em torno da cintura, faça aros pequenos usando 60 centímetros de conduíte. Você pode colocar arroz, pedrinhas, guizos e sementinhas dentro dele antes de fechar. Na hora em que os pequenos estiverem rodando o brinquedo, vão escutar um agradável som.

COMO BRINCAR - A criança coloca o bambolê na cintura e o roda. Para mantê-lo girando, é preciso movimentar o quadril, como um rebolado. É possível também rodá-lo em outras partes do corpo: no pescoço, nos braços e nas pernas, além de jogá-lo para cima e tentar encaixar nos braços. Para que todos brinquem juntos, organize uma competição. O objetivo pode ser ficar mais tempo com ele em torno da cintura ou bambolear andando, sem deixar o brinquedo cair.


Pipa
Feita de jornal, essa variação do papagaio (ou pipa, como é conhecido em algumas regiões) vai divertir a meninada nos dias de vento. Também conhecida como papagaio, arraia ou capucheta, a pipa sempre deve ficar longe da rede elétrica.

IDADE - A partir de 6 anos.

O QUE DESENVOLVE - Coordenação visual e motora, ritmo e relação entre espaço e tempo.

COMO FAZER - Corte um quadrado de folha de jornal com 32 centímetros de lado. Apenas para marcar o papel, dobre a folha ao meio, formando um triângulo. Abra a folha deixando a marca em posição vertical e vire para trás a ponta de cima. Com um palito, faça um furo em cada uma das outras pontas. Corte um pedaço de linha de 30 centímetros, passe pelos furos das pontas direita e esquerda e amarre. Agora faça a rabiola. Corte 70 centímetros de linha e amarre tirinhas de jornal nela, uma seguida da outra. Prenda esse fio na ponta de baixo. Por fim, fixe a linha do carretel no centro do fio preso nas laterais.

COMO BRINCAR - O aluno segura a linha da capucheta e começa a correr. Enquanto ele avança, o vento ajuda a colocá-la no alto. Para fazer essa atividade em grupo, você pode organizar um campeonato em que o desafio é ficar mais tempo com o papagaio no ar.

LEMBRETE - Só é possível brincar em dias de vento e longe da rede elétrica. Alerte a criançada para os perigos do cerol.


Passa-Bola
Com apenas uma garrafa PET, a criança pode brincar com amigos ou até mesmo sozinha. Ninguém pode tocar na bola, que passa de uma criança para outra com a ajuda de um "copinho".

IDADE - A partir de 6 anos.

O QUE DESENVOLVE - Coordenação visual e motora e noção de distância.

COMO FAZER - Corte uma garrafa PET ao meio. Você vai utilizar apenas o lado em que fica a tampa, pois é mais fácil para a criança segurar. Pinte a tampinha e a borda do suporte com tinta acrílica ou encape com plástico adesivo colorido. Essa marcação facilita a visualização se a garrafa for transparente. Faça a bola recheando uma meia com jornal. Para fechá-la, fixe a ponta com cola para tecido ou costure.

COMO BRINCAR - O objetivo é jogar a bola com um suporte sem deixá-la cair no chão. Se a criança for brincar sozinha, segura um suporte em cada mão e joga a bolinha de um lado para o outro. Em grupo, organize os alunos em roda ou em fileiras e dê um "copinho" para cada um. Um deles inicia a brincadeira jogando a bola para um colega, que vai pegá-la com o "copinho" e jogá-la para outro.


Diabolô
As crianças vão se transformar em pequenos malabaristas com esse brinquedo nas mãos.

IDADE - A partir de 7 anos.

O QUE DESENVOLVE - Coordenação motora, ritmo e concentração.

COMO FAZER - Escolha duas garrafas PET com formato arredondado. Corte-as 15 centímetros a partir da boca, desprezando a parte de baixo. Corte também o gargalo de uma delas. Lixe as bordas para tirar as rebarbas. Encaixe as duas pela boca e rosqueie a tampa prendendo uma na outra. Decore o brinquedo com tinta ou plástico adesivo. Para o suporte, use duas varetas de 8 milímetros de diâmetro por 25 centímetros de comprimento e 1 metro de barbante. Fure as duas varetas em uma das extremidades e passe-as pelo cordão. Dê um nó nas pontas.

COMO BRINCAR - A criança coloca o diabolô no chão e passa a corda por baixo dele, segurando uma vareta em cada mão. Ela rola o brinquedo pelo chão para pegar embalo e o levanta. Com uma das mãos, dá puxadas rápidas para que ele gire somente em um sentido. A outra mão apenas acompanha os movimentos. É importante ficar sempre de frente para uma das bocas do diabolô. Se ele pender para a frente ou para trás, é preciso ajeitá-lo novamente. Depois de dominar esses movimentos, é possível jogar o diabolô para o alto. Para isso, a criança abre rapidamente os braços, dando um impulso para cima. Para pegá-lo, mira o cordão no centro do brinquedo e, assim que ele voltar, afrouxa o cordão.


Jogo das Padrinhas (Cinco Marias)
De olho nos saquinhos que estão no chão e nos que são jogados para cima, a molecada ganha em concentração e trabalha a coordenação motora. Além de se divertir brincando, personalizar os saquinhos pode ser uma boa ideia.

IDADE - A partir de 7 anos.

COMO FAZER - Costure cinco saquinhos simples de pano recheados de arroz ou areia, ate-os bem para que nada saia durante o jogo.

COMO BRINCAR - Determine a ordem dos participantes. O primeiro joga os cinco saquinhos para cima deixando-os cair aleatoriamente no chão. Na primeira fase, ele escolhe um dos saquinhos e o joga para cima. Antes de pegá-lo de volta, recolhe com a mesma mão um outro que está no chão. Em seguida, joga um dos que estão em sua mão para cima e pega um terceiro, segurando todos juntos na mesma mão. Se o saquinho que está no ar cair, a criança dá a vez para outra. O participante passa para a próxima fase se conseguir segurar todos os saquinhos. Na segunda fase, os saquinhos que estão no chão são pegos de dois em dois. O desafio aumenta na terceira fase. Agora, é preciso lançar um saquinho e pegar três. Depois, jogar um que está na mão e pegar o restante. Na quarta fase, a criança forma com o polegar e o indicador de uma das mãos uma trave de futebol. Com a outra, joga um saquinho para o alto e empurra outro para dentro desse gol antes de pegar o que está no ar. A criança tem de fazer quatro gols em quatro tentativas última fase determina os pontos de cada criança. Ela lança os cinco saquinhos ao ar e tenta pegar o máximo possível com as costas da mão. Quantos ficarem em sua mão será o número de pontos.


Cama de Gato
Feita com barbante, a cama de gato envolve raciocínio e pode ser ‘brincada’ em qualquer canto, basta 4 mãos!

IDADE - A partir de 6 anos.

O QUE DESENVOLVE - Raciocínio lógico e paciência

COMO FAZER - Corte um pedaço de barbante (pode ser elástico ou fita também), dê um nó entre as duas pontas.

COMO BRINCAR - Deixando as mãos verticalmente paralelas, coloque o barbante nas pontas dos dedos, formando uma espécie de retângulo uniforme. Sem dobrar os dedos, ou tirar o barbante da posição inicial, leve a mão direita até a esquerda e passe-a por baixo da lateral do barbante de forma que este fique enrolado. Faça a mesma coisa com a mão esquerda. Passe o dedo do meio de cada mão por baixo do barbante recém enrolado, algo semelhante a letra x se formará em cada um dos lados. A partir daí o objetivo é passar o barbante para a mão do outro jogados sem que este saia da mão do primeiro, formando outra ‘figura’ a ser desatada em seguida.


Enrola-Bola
Um pulo e uma gingadinha para a direita. Outro pulo e outra gingadinha... Em dupla, as crianças brincam até enrolar a bola no cordão

IDADE - A partir de 4 anos.

O QUE DESENVOLVE - Coordenação motora, integração com o parceiro e ritmo.

COMO FAZER - No centro de um pedaço de cordão de algodão grosso de 1,5 metro de comprimento, pendure uma corda fina de 40 centímetros. Na ponta dela, prenda uma bola de meia de náilon, recheada com retalhos de tecido ou fios de lã. Em cada ponta do cordão principal amarre um pedaço de 1 metro de corda fina.

COMO BRINCAR - A brincadeira é feita em dupla. Cada um amarra um pedaço da corda em sua cintura. O objetivo é enrolar a bola no cordão. Para isso, as duas crianças têm de gingar e pular de maneira coordenada. Quando conseguirem, proponha à dupla repetir a brincadeira só que posicionada de lado e, depois, de costas. Sugira também uma corrida. Na ida, os parceiros enrolam a bola e, na volta, desenrolam.


Fonte: Educar Para Crescer

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Como Contar Histórias - Métodos


Métodos para contar histórias

Ao escolher um método, comece por analizar a história e qual o seu objetivo. Em geral use:
  • Narração: quando a história tem um enredo simples e elementos familiares.
  • Participação ou cantos: quando você tem partes que se repetem frequentemente e/ou frases engraçadas.
  • Material visual: quando a história for complicada ou contiver elementos desconhecidos.
  • Histórias caracterizadas: teatro, fantasias ou um único boneco. Quando o envolvimento ou o teatro ajudam a enfatizar a mensagem da história ou para facilitar a expressão de sentimentos e pensamentos interiores.
  • Dramatização: quando se quer ilustrar uma aplicação da mensagem ou se tem muitos personagens de igual importância.

Outras possibilidades são:
  • Ler a história diretamente para as crianças. Ao se preparar leia a história diversas vezes e pelo menos uma vez em voz alta. Ao ler para as crianças seja tão animado como se estivesse contando-a; leia devagar e olhe nos olhos das crianças.
  • "Vamos fazer de conta" muito bom para explorar atos e suas consequências.
  • Contar uma experiência; algo que aconteceu a você, e de preferência que não te coloque como um "bom" exemplo.
  • Discussão / perguntas e repostas (melhor com crianças mais velhas); lembre-se que uma história bíblica não é uma palestra.

Métodos Envolventes:
  • História participativa. Como quando um mágico usa alguém da platéia.
  • Em geral nós guardamos 60% do que fazemos, 30% do que apenas vemos e apenas 10% do que apenas escutamos.
  • Coros, cantos e histórias com eco. O professor combina com as crianças uma frase ou atitude à qual elas devem responder com uma palavra ou gesto específico. Ou faça com que as crianças criem os efeitos sonoros de acordo com a história sempre que você indicar. É impressionante a quantidade de coisas que eles memorizam assim.
  • Pantomima: É especialmente eficaz com grupos pequenos de crianças menores, em que eles "participam" na história ao representar.
  • Teatralizando: apos contar rápida e resumidamente a história deixe as crianças se tornarem os personagens.
  • Jogo de personificação: cada criança assume um personagem e deve reagir às situações que você apresenta.

Métodos Visuais:
  • Histórias em sequencia: a medida que a história evolui, use uma série de figuras para ilustrá-la. Livros de colorir são boas fontes de material; Cuidado com: temporização (para que as figuras não sejam apresentadas antes do fato), controle o interesse do grupo e não distraia a atenção deles dos pontos importantes.
  • # Quadros de Figuras ou palavras: A chave aqui é o elemento surpresa (o que será acrescentado depois?)
  • # Figuras misteriosas: a medida que a história é contada vá desenhando uma série de linhas e formas sem sentido até que as linhas se formem objetos reconhecidos que dão ênfase a partes da história. (Simplifique o trabalho fazendo os traços a lápis, bem claro, antes. Certifique-se que o quadro e o desenho são grandes o suficiente para ser vistos por todos. Falar e desenhar ao mesmo tempo é mais complicado que parece; conheça bem a história e pratique antes).
  • # Acrósticos: podem ser usados durante a lição preenchendo com as palavras no correr da história. (ex. escreva JESUS no quadro; a medida que a história continua escreva: José no J de Jesus, Esteve no E de Jesus, etc...
  • # Flanelógrafo: Muito útil se a sequencia, movimento e relacionamentos são importantes para a história.

Métodos visuais são especialmente importantes se objetos desconhecidos são parte da história. As vezes é melhor apresentar os objetos antes da história para evitar confusão durante a narrativa.
Outros métodos visuais incluem modelagem, dobraduras, quadros de giz, mapas...

Métodos dramáticos:
Ao contar uma história, lembre-se que suas expressões faciais e gestos são tão importantes como o tom e o som da sua voz. Aprenda a exagerar emoções, desenvolva diferentes vozes e personalidades, conte histórias em "bumerangue", isto é você dialoga com você mesmo.
  • História narrativa. O professor assume a postura de observador / testemunha, até as vezes usando uma fantasia. Ajude as crianças a "estar lá" com você, ver através dos seus olhos.
  • Esquetes ou quadros vivos. A história toda ou partes são encenadas.
  • Entrevista: onde o professor entrevista um personagem convidado (requer 2 pessoas ou você e 1 boneco).
  • Bonecos e fantoches. Existem diversos tipos de fantoches. Os mais simples podem ser feitos a partir de uma meia ou saco de papel ou simplesmente recortando silhuetas e colando-as a palitos de picolé.Cada fantoche deve ter uma personalidade clara (ex. nervoso, tímido, orgulhoso.. ) e também uma voz que não devem mudar durante a história.
Não use fantoches apenas para narrar a história; converse com o boneco ou faça com que atuem.
Tome cuidado ao usar fantoches em um teatro, para que eles não caiam da cena, a medida que seus braços cansem e para que sua voz alcance a platéia. Cuidado com movimentos fora de sincronia, diálogos muito complexos e excesso de objetos e cenários. Mantenha contato visual (olhar) entre os fantoches e entre fantoches e crianças.

Cuidados gerais:
Atente para moralização: Nós estamos tentando comunicar o amor de Deus para pecadores e não morais ou "faças" e "não faças". Não confunda o evangelho com a sabedoria da idade ou conselhos paternais.
Atente para possíveis erros de interpretação dos objetivos da lição. Cuide para não pegar as histórias literalmente ou carregá-las com outras conotações em detrimento da mensagem.


Como contar histórias?
Passe segurança! Não se desculpe ao começar, nem em palavras nem com uma expressão corporal encurvada.

Conte em suas próprias palavras. Deixe a imaginação funcionar - isto é o que cria mágica e não malabarismos da memória.

Se der branco, continue. Não faça caretas, xingue nem desculpe-se. Continue descrevendo detalhes de cores, locais.. isto estimula a imaginação e ajuda a memória. Ou então faça uma pausa, olhando todos nos olhos, como para levantar suspense (não olhe para o chão). Improvise!

Mantenha as histórias até 10 minutos de extensão. Ensaie e cronometre.

A introdução é crucial. Você vai ganhar ou perder nos 3 primeiros minutos dependendo de como você começa.
Você tem que criar sua audiência no grupo de crianças, cada uma com seus próprios pensamentos e focos de atenção, antes que você possa começar a contar uma história para elas. Deve haver, na introdução, o indício de que coisas excitantes irão acontecer, incitando a curiosidade, unindo as crianças em antecipação. Não dê tudo na introdução. Sempre mantenha um certo nível de mistério, antecipação e surpresa durante toda a história.

Nós adultos tendemos a subestimar a capacidade das crianças de imaginar e fantasiar, e assim, muitas vezes fazemos muitos esforços para explicar ou justificar o cenário, ou explicar tudo com detalhes. Na verdade, o que atrai as crianças é a possibilidade de entender os aspectos implausíveis da história depois; o que é ótimo, você tem a atenção delas e elas ficarão pensando no que você disse.

Para contar histórias você precisa de um pouco de habilidade em vendas, sinceridade (não tente fingir alegria, tristeza, etc.. seja verdadeiro!), entusiasmo (não significa ser barulhento ou artificial), animação (em gestos, voz, expressão facial) e mais importante, ser você mesmo.

Nós queremos que a mensagem chegue clara e bem definida. Nosso objetivo é comunicar as verdades da Bíblia de uma maneira pessoal e com uma aplicação clara. Seja qual for a maneira que você conte a história, tenha certeza de ser objetivo! Não assuma que as crianças vão entender. Torne a história o mais real possível. Não conte a história de uma maneira cansada ou mal resumida. Pule dentro da narrativa, com a mesma intensidade que os fatos... escolha UM ponto e conte-o como se fosse a notícia mais interessante do mundo.

Mantenha simples e direto. Uma vez terminada a história, não fique divagando e corrigindo. Deixe os pensamentos das crianças presos no ponto da história, na mensagem central.

Quanto mais você praticar, melhores ficarão as suas técnicas. Teste diferentes métodos, seja criativo. Você sempre aprende com suas experiências. Não seja extremamente tímido ou preocupado "com o que os outros irão dizer se...". Não tenha medo de ser um palhaço ou fazer papel de bobo para Cristo e para as crianças. Humildade, amor e oração são elementos importantes para contar histórias, juntamente com criatividade e inovação. As crianças pegam muito mais do que a história de você; elas percebem o seu entusiasmo pessoal com a mensagem. Elas precisam ver que você foi tocado pela Palavra. Prepare o seu coração enquanto prepara a história.

Tenha certeza de colocar algum drama, suspense na história. Deve haver uma situação que dirija ao clímax e ao final da história. O conflito pode ser introduzido imediatamente ou aos poucos para aumentar o suspense e a intriga. Tente levar os ouvintes a se preocupar junto com os personagens e se envolver com o que acontece.

O professor deve estudar a lição muito bem. Você precisa saber muita coisa para poder ensinar um pouquinho.

Crianças aprendem com seus sentidos. Elas adoram sentir, cheirar, tocar, escutar e ver. Descreva personagens e locais vividamente, ajudando-os a solidarizar-se com os personagens.
Numa audiência mista, tente colocar a história ao nível do mais novo.

Características de uma boa história:
Tema único e bem definido; Enredo bem desenvolvido; Estilo: imagens vívidas, sons e ritmo agradáveis; Caracterização; Coerente com a fonte; Apelo dramático; Apropriado e adequado aos ouvintes.

Fonte: Ideias e Dicas Para JE&ED

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Turma do Cristãozinho Vol.1 - Letras das Músicas


1 - Dia de Festa
Como é bom dia de festa
Dia de festa é bom demais
Tem piscina de bolinha tem, tem, tem
Pula-pula e muito mais (2x)

Tem brincadeira
Tem diversão
Muitos amigos 
Pra cantar essa canção
Mas essa festa fica bem mais divertida
Com Jesus Cristo dentro do meu coração (2x)

****

2 - As Árvores
As árvores balançam, balançam, balançam
As árvores balançam, mostrando o amor de Deus.

O coelhinho pula, sim pula, sim pula
O coelhinho pula, mostrando o amor de Deus.

A linda flor se abre, se abre, se abre
A linda flor se abre mostrando o Seu amor.

****

3 - Cuidado Olhinho
Cuidado olhinho o que vê
Cuidado olhinho o que vê
O nosso Criador está olhando pra você
Cuidado olhinho o que vê

Cuidado boquinha o que fala
Cuidado boquinha o que fala
O nosso Criador está olhando pra você
Cuidado boquinha o que fala

Cuidado mãozinha o que pega
Cuidado mãozinha o que pega
O nosso Criador está olhando pra você
Cuidado mãozinha o que pega

Cuidado pezinho onde pisa
Cuidado pezinho onde pisa
O nosso Criador está olhando pra você
Cuidado pezinho onde pisa

Cuidado olho, boca, mão e pé
Cuidado olho, boca, mão e pé
O nosso Criador está olhando pra você
Cuidado olho, boca, mão e pé

****

4 - Deus Criou os Peixes
Deus criou os peixes para o rio e o mar
Deus criou os peixes todos a nadar
Quando brincam n'água até o fundo vão
Vejam como brincam sem cuidado eles estão (2x)

Um é pequenino, o outro é bem grandão
Um é bem magrinho, o outro é bem gorduchão
Quando brincam n'água até o fundo vão
Vejam como brincam sem cuidado eles estão (2x)

****

5 - Florzinha e Soldadinho
Sou uma florzinha de Jesus
Sou uma florzinha de Jesus
Abro a boquinha para cantar
Fecho os olhinhos para orar
Sou uma florzinha de Jesus
Sim, de Jesus (2x)

Sou um soldadinho de Jesus
Sou um soldadinho de Jesus
Abro a boquinha para cantar
Fecho os olhinhos para orar
Sou um soldadinho de Jesus
Sim, de Jesus (2x)

****

6 - O Sabão
O sabão
Lava meu rostinho
Lava meu pezinho
Lava a minha mão
Mas Jesus
Pra me deixar limpinho
Quer lavar mau coração

Quando o mal
Faz uma manchinha
Eu sei muito bem
Quem pode me limpar
É Jesus
Eu não escondo nada
Tudo Ele pode apagar

****

7 - Meu Barco é Pequeno
Meu barco é pequeno
Tão grande é o mar
Jesus, segura minha mão
Ele é meu piloto
E tudo vai bem
Na viagem a Jerusalém

Meu barco sem Cristo
Ao céu não irá
Nas águas afundará
Mas quando Jesus
O meu barco guiar
No céu para sempre
Hei de estar

****

8 - Sou o Cristãozinho
Eu sou o cristãozinho o seu amiguinho
Eu vim para pregar a Palavra de Deus
Eu danço, pulo, grito e canto
Louvo a Deus, sem parar

E mesmo quando eu triste ficar
É só clamar a Jesus que Ele vem me alegrar
Pois com Ele eu caminho nunca estou sozinho
E ainda que eu tropece Ele vem me ajudar

Eu sou o cristãozinho o seu amiguinho
Em qualquer hora em todo o lugar
Eu sou o cristãozinho o seu amiguinho
Levando Jesus pra no seu coração morar

****

9 - Se Eu Fosse Um Elefante
Se eu fosse um elefante
Com a minha tromba eu iria louvar
Se eu fosse um grande urso polar
Com a minha barriga eu iria louvar
Se eu fosse um peixinho lá no fundo do mar
Louvaria ao Senhor sem parar de nadar
Mas nem elefante, nem urso, nem peixinho eu sou

Mas eu sou o que sou
Tenho um coração
Um grande sorriso
E uma linda canção
Se Deus me fez assim
Assim vou louvar

****

10 - Três Palavrinhas
De manhã bem cedo eu acordei
Bem feliz na escola eu cheguei
A professora animada lá estava
E uma música bem legal ela cantava

Três palavrinhas só
Eu aprendi de cor
Deus é amor
Trá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá

No almoço uma comida cheirosa e gostosa
O papai e a mamãe com saudades me esperavam
Depois da oração me fizeram uma surpresa
Uma música de infância cantaram ali na mesa

Três palavrinhas só
Eu aprendi de cor
Deus é amor
Trá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá

Na hora de dormir meu travesseiro bem fofinho
Na cama eu me ajeito como um pássaro no ninho
Ao dormir tive um sonho lindo e abençoado
Eram muitos anjos que cantavam ao meu lado

Três palavrinhas só
Eu aprendi de cor
Deus é amor
Trá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá


Molde Base Para Letreiro - Minnie


Foto: Arquivos Pessoais da Patrícia
(Pate, Alice e Tio Bruno).
A filha fofa de minha prima Patrícia, a Alice, fez aniversário em agosto deste ano. O tema da festa foi Minnie Mouse. Ao observar as fotos da festa fiquei apaixonada pelo letreiro que levava o nome da linda aniversariante e, vasculhando na rede, consegui um muito parecido. Claro, trouxe para vocês!

Você pode usar as letra da imagem abaixo. 
Clique Aqui para ter acesso ao link do download.

Beijocas da Jaque!
Fiquem com Deus!

Músicas do Ratinho do Castelo


Quem não amava ver o ratinho do Castelo da TV Cultura tomar banho e cantar juntamente com ele aquela música "chiclete" que não saia da nossa cabeça na hora do nosso banho???
E a hora de escovar os dentes? Aquele rock and roll naquela aventura contra as cáries, não era mesmo?! kkkkkk
Você pode usar essas músicas nas aulas de higiene de suas crianças e porquê não mostrar os vídeos também?!
Música do Banho

Música da Escovação de Dentes

Música da Lata de Lixo

Música da Reciclagem
(Essa eu não lembro de ter visto)


quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Coleção de Livros Infantis 2014 Leia Para uma Criança

A coleção Leia Para Uma Criança já está disponível para solicitação.


Correeeeeeeeeeeeeeeee,
e garanta já a sua!!!