CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »

Educação Infantil e Cristã



Ei, psiu...

                             

Participe do Blog Com a Gente

sábado, 19 de agosto de 2017

Agenda - Figurinhas Coloridas Para Tarefas de Casa

Arquivo em PDF com 8 figurinhas diferentes
Baixar AQUI

Turma do Folclore

BOITATÁ
O Boitatá é uma cobra muito esperta que anda rastejando pela floresta. Diz a lenda que, em uma noite que se prolongou muito, onde fazia muito frio, os animais estavam escondidos e com medo do que aconteceria. Foi aí que essa cobra, que estava dormindo, foi tomada por uma labareda de fogo envolvendo todo seu corpo. Seus olhos, que agora estavam mais iluminados do que um farol, foram clareando toda a floresta. 
Assim nasceu o Boitatá, a cobra de fogo.
O Boitatá sempre se esconde pelos becos da floresta, e os animais se põem a procura-la por todos os cantos. Seu rastejar provoca medo nos caçadores, que saem correndo quando a encontram pelo caminho.
O Boitatá vive nos troncos, nas encostas dos rios, onde descansa antes de sair rastejando clareando as matas do Brasil.
LOBISOMEM
No topo da montanha, no interior do país, vive um homem em um casebre. Ele acorda cedo para realizar suas atividades diárias, como alimentar as galinhas, cuidar da horta e arar a terra. Mas nas noites de lua cheia, este homem comum se transforma no Lobisomem.
Peludo e muito divertido, o Lobisomem se põe a admirar a lua cheia, enquanto uiva bem alto. Seu uivar desperta os animais da floresta, que se levantam para receber este simpático lobo. 
Apesar de ser muito amigo de todos, os ladrões de galinha se assustam com este lobo, e saem correndo quando ouvem seu uivar. Quando a noite vai chegando ao fim e o dia começa a clarear, o Lobisomem logo volta para sua casa, onde se transforma novamente em homem, e descansa por poucas horas antes de iniciar mais um dia de trabalho.
CURUPIRA
O Curupira é uma figura mitológica do Folclore Brasileiro. Ele é um menino de cabelos compridos e vermelhos que tem os pés virados para trás, e anda assoviando pelos quatro cantos da floresta.
O Curupira vive dentro de uma árvore muito antiga, no meio da floresta.
Durante o dia, o Curupira sai para regar plantas, plantar árvores com os animais da floresta, e ensinar ao Saci Pererê, a Caipora e a Iara, um pouco mais sobre o meio ambiente.
Ele é o protetor da natureza, e anda sempre com uma lança para espantar aqueles que querem derrubar árvores pela floresta. Quando os lenhadores ameaçam o verde, o Curupira sai andando correndo na frente dos malvados para distraí-los com suas pegadas ao contrário e deixa-los tontos e completamente perdidos. Seus amigos da Turma do Folclore o ajudam a proteger a floresta e a salvar os animais da fauna brasileira.
CAIPORA
A Caipora é uma indiazinha muito simpática do Folclore Brasileiro que vive com sua família em uma aldeia de índios na floresta. Seu nome vem do tupi guarani, e quer dizer “habitante do mato”. Ela está sempre acompanhada do Porquinho, seu inseparável amigo pelas andanças na floresta.
A Caipora se junta a seus amigos da Turma do Folclore para defender a floresta do caçador Quando os bichos da Floresta estão em perigo, a Caipora sempre pensa em um plano para salvá-los.
A Caipora gosta de se pintar, e costuma pintar o Porquinho, o Saci Perere, o Curupira e a Iara com tintas que seus pais usam na aldeia. Ela também adora sair andando em cima do Porquinho, principalmente quando tenta apostar corrida com o Saci Pererê.
SACI PERERÊ
O Saci Pererê é um personagem lendário do Folclore Brasileiro. Ele é o menino mais peralta e brincalhão da Turma do Folclore, e adora pregar peças nos bichos da floresta. É possível escutar as risadas do Saci Pererê por toda a mata, e seus amigos estão sempre se divertindo com ele.
O Saci Pererê não para quieto, e está sempre pulando em uma perna só. Ele veste um suspensório vermelho e usa um gorro que lhe dá poderes especiais, como se esconder sem ser visto, e correr mais rápido do que todo mundo. Quando ele quer fugir de alguém, ele se desloca rapidamente dentro de redemoinhos de vento e se esconde pelas moitas da Floresta. A Caipora e o Curupira sempre se perdem ao tentar encontrar o Saci Pererê, e a Iara o procura muitas vezes até embaixo das águas.
Apesar de aprontar muitas travessuras, os animais amigos da Turma do Folclore sabem que podem contar com a ajuda do Saci Pererê para proteger a Floresta de todo o mal. Mas não deixe uma fruta ou um prato de comida dando sopa, pois este menino é muito guloso e adora sair pegando a comida de todo mundo.
 

SEREIA IARA
No fundo dos rios da Floresta vive a Iara, uma sereia muito bonita e simpática do Folclore Brasileiro. Seu nome é de origem indígena e significa “aquela que mora na água”.
Todos os dias, logo de manhã, a Iara deixa o palácio onde vive com seus pais nas profundezas dos rios, e sobe para encontrar seus amigos da Turma do Folclore. Ela adora ficar admirando sua beleza no reflexo das águas e em seu inseparável espelho, mas não perde a chance de brincar com seus amigos, molhando os com seu rabo a jogar água do rio.
A Iara tem uma bela voz, e sempre convida o Saci Pererê, o Curupira e a Caipora para ouvir suas cantorias nas margens do rio. Ela aprendeu muitas músicas com sua mãe, e todos se encantam com seu lindo canto. Quando os animais do fundo do mar estão em perigo, a sereia usa seu canto para hipnotizar os pescadores e salvar seus amigos peixinhos.
MULA SEM CABEÇA
Em uma fazendinha, no interior do país, vive a Mula Sem Cabeça. Literalmente uma Mula, ela é amiga das galinhas, cavalos, vaquinhas e outros animais da fazendinha. Ela está sempre passeando pela igrejinha, onde o padre sai para cumprimenta-la todas as vezes.
A Mula tem fogo em sua cabeça, e ferraduras de prata em seus cascos. É sempre bem recebida em suas andanças pela floresta, onde os animais e toda a Turma do Folclore a recebem muito bem para brincar pelo dia afora.
A mula está sempre atenta para apagar os incêndios causados pelos lenhadores na floresta, e é ajudada por todos os animais em seus planos de combate ao fogo nas matas. Quando volta da floresta, a Mula se junta a festinha na Igreja, onde os sanfoneiros e violeiros tocam músicas de raiz para os animais da fazendinha dançarem junto a Mula.
BOTO COR-DE-ROSA
Nas margens do Amazonas (no Norte do Brasil) vive o Boto Cor de Rosa, uma espécie de golfinho fluvial do gênero Inia. Ele é o maior golfinho de água doce, e amigo de todos os animais da floresta.
Com seu jeito simpático, ele adora unir os casais apaixonados e espalhar o amor pela floresta. Os animais contemplam os saltos do boto nas margens do rio, e também seus shows de mágica. O Boto se junta a seus amigos da Turma do Folclore para defender a floresta do caçador. Quando os peixinhos estão em perigo, o Boto Cor de Rosa sempre pensa em um plano para protege-los dos pescadores.

Nas noites de festa junina, o Boto Cor de Rosa se arruma, vestindo-se com chapéu e gravata, para dançar e saltar junto com os animais da floresta, enquanto a festa acontece noite afora.

Fonte: Turma do Folclore

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Bilhete Dia dos Pais - Para Agenda

Arquivo PDF com 12 figurinhas

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Para Agenda - Bilhete Dia do Estudante

Arquivo em PDF com 12 figurinhas

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Bilhete Para Agenda - Boas Vindas

Baixar arquivo PDF com 10 bilhetes

Matriz Dupla de Atividade - Matemática - Números/Quantidades (1, 2, 3)

*tarefa de casa com marcador de comportamento
Baixar matriz dupla em PDF